Pular para o conteúdo principal

TRADUTOR

Artesanato Gaúcho

Artesanato Gaúcho em roupas e acessórios
Feira de artesanato Gaúcho (Reuni todos artesãos licenciados)
Região centro-oeste Gaúcha
Os trabalhos da região centro-oeste lembram a caça, as lendas, danças e folclore
Rancho Gaúcho - casinha
Rancho Gaúcho - casinha


Programa Gaúcho do Artesanato - PGA
Programa Gaúcho do Artesanato - PGA
  O Programa Gaúcho do Artesanato tem por missão incentivar a profissionalização dos trabalhadores que produzem artesanato e fomentar a atividade artesanal com políticas de formação, qualificação e orientação ao artesão. Busca também a qualidade do produto artesanal e a abertura de espaços para a comercialização da produção artesanal.

O Programa faz o cadastramento do artesão, fornecendo-lhe a Carteira do Artesão, que lhe dará o reconhecimento como profissional autônomo, possibilitando-lhe contribuir para a Previdência Social e emitir notas fiscais de suas vendas, com a isenção do ICMS, obter declaração de rendimentos, participar de exposições, feiras e eventos no Brasil e no exterior.
As Casas do Artesão funcionam em Porto Alegre e em algumas cidades do interior. 
No interior, onde não existe Casa do Artesão, o atendimento é prestado pelas agências FGTAS/Sine, que fazem o cadastramento do produtor artesanal no PGA.
 
ArtesãoÉ o profissional que exerce, por conta própria, uma arte ou ofício manual, transformando uma ou mais matérias-primas em produtos utilitários ou decorativos. Os artesãos cadastrados no Programa podem usar computadores e ter acesso à internet na Sala de Educação Digital da Casa do Artesão em Porto Alegre .
Cadastro e registroEsse serviço, viabilizado pelo PGA, organiza e reúne os dados pessoais de cada profissional, matérias-primas e técnicas utilizadas. Contém, inclusive, o montante de vendas, elaborado a partir da somatória de suas notas fiscais emitidas, dado fundamental para o artesão comprovar renda para fins de imposto de renda e crédito.
Carteira de Artesão  A Carteira de Artesão é o documento  que identifica o profissional de artesanato devidamente registrado e reconhecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego para fins de benefícios.
Nela estão impressos os dados de identificação do profissional, seu número de registro no PGA e a(s) matéria(s)-prima(s) por ele utilizadas e que provou modificar e estar habilitado.
Podem obter a obter a Carteira:
. brasileiros ou estrangeiros (com situação regularizada) residentes e domiciliados no
  Rio Grande do Sul, com idade igual ou maior que 16 anos.
. é precisorecolher e apresentar taxa de serviço paga em qualquer agência do Banrisul para
  crédito da agência 0100 - CC nº 03274137-0-7
.  apresentar e anexar uma foto 3x4 atualizada e sem rasuras
. fotocópias da Carteira de Identidade, do CIC ou CPF> apresentar três peças prontas de
  cada matéria-prima/ técnica a ser cadastrada
. elaborar uma peça artesanal (teste de habilidade) por matéria-prima/técnica a ser
  cadastrada, diante de funcionários da FGTAS treinadas para essa finalidade
Na capital, o agendamento do teste de habilidade e conhecimento na técnica e na matéria-prima para a qual o artesão solicita habilitação pode ser feito na Casa do Artesão, na Rua Júlio de Castilhos, 144 – Centro, de 2ª a 6ª feira, das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h.
No interior, o agendamento obedece ao horário de atendimento das agências FGTAS/Sine.
 Oficinas e cursosO espaço de 400 metros quadrados da Casa do Artesão, em Porto Alegre, oportuniza qualificação e formação aos artesãos e ao público em geral.
Maiores informações sobre os cursos podem ser obtidas pelo telefone (51) 3226 3055.
ComercializaçãoAlém das exposições e feiras realizadas no Rio Grande do Sul, em outros Estados e até mesmo no exterior, as Casas do Artesão e as lojas de artesanato, que utilizam os espaços das agências FGTAS/Sine, são pontos de exposição e comercialização de artigos produzidos por artesãos cadastrados no Programa Gaúcho do Artesanato.

Municípios com Casa do Artesão ou loja no RSAlegrete, Balneário Pinhal, Camaquã, Canoas, Capão da Canoa, Carazinho, Caxias do Sul, Esteio, Estrela, Horizontina, Imbé, Lajeado, Novo Hamburgo, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santana do Livramento, Santo Antônio da Patrulha, São Francisco de Paula, São Leopoldo, Sarandi, Tupanciretã, Uruguaiana, Vacaria e Venâncio Aires.
Para maiores informações acesse o site ...
FONTE: http://www.stds.rs.gov.br/conteudo.php?cod_menu=104

****
O artesanato do Rio Grande do Sul é produzido em comunidades de todo o Estado gaúcho.
A tradição e cultura gaúcha juntamente com as belezas naturais do Rio Grande do Sul são aspectos marcantes dessa região.
Porto Alegre, a capital do estado, conta com vários museus, teatros, feiras populares além de diversificada produção artística.
Umas das atividades que se destaca no estado é o artesanato. O artesanato produzido no Rio Grande do Sul representa a tradição gaúcha e diferentes etnias que ajudaram na formação do estado, como a indígena, o negro, a portuguesa, a alemã e a italiana, dentre outras.
Programas de economia solidária, bem como o incentivo estadual e municipal possibilitam ao artesanato gaúcho o desenvolvimento com maior rentabilidade a seus associados.
A presença cada vez mais marcante de instituições como o Armazém Gaúcho do Artesão (AGA) no processo de geração do artesanato, retrata a preocupação com a ampliação da produção artística e de seus espaços de trabalho.
A especialidade do Armazém Gaúcho do Artesão é produzir arte. Dessa forma, além de ampliar o exercício da atividade, fortalece o exercício da cidadania. Entre os projetos do AGA estão a Escola de Artes: oficinas de Artesanato e Artes Plásticas, o Espaço Bolicho Gaúcho “Nico Fagundes” e a Biblioteca Especializada que já é uma realidade.
O AGA oferece um espaço de diversidade a favor dos artesãos gaúchos e visa oferecer a sua produção a visitantes do país e exterior. O AGA tem como compromisso incentivar o desenvolvimento da arte e da cultura, ajudando a enriquecer o artesanato produzido no Rio Grande do Sul.
O Armazém Gaúcho do Artesão além de produtor de artesanato é também produtor de artesãos.
O AGA oferece uma Escola de Artes, onde os integrantes da sua associação oferecem cursos e oficinas de várias atividades. O aprendizado das técnicas do artesanato e das artes plásticas é proporcionado aos alunos. Na Escola de Artes os artesãos têm a possibilidade de trocar experiências.
O AGA oferece também oficinas de artesanato e artes plásticas. Nesse espaço os participantes têm a oportunidade de desenvolver sua criatividade e habilidades e pode ainda expor o seu trabalho. É disponibilizado um espaço para exposições artísticas e comercialização dos produtos gerados.
O Espaço Bolicho Nico Fagundes e a Biblioteca Especializada são espaços para valorização de produtos artesanais e do tradicionalismo. A indumentária gaúcha e acessórios do artesanato campeiro regional são encontrados no Bolicho que é um ótimo espaço para quem quer tomas um chimarrão enquanto conhece a tradição, a cultura e o diversificado artesanato gaúcho. A Biblioteca especializada é um espaço de pesquisa e lazer.
©hjobrasil

Para maiores informações acesse o site ...



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTAS POPULARES do MARANHÃO

Festas populares estado Maranhão, são típicas, gente feliz, alegre mostrando os costumes desse belo estado brasileiro, imperdível para nós brasileiros que ainda não conhecemos e para os estrangeiros que podem comprovar a nossa rica cultura com suas festas nesse belo estado do Maranhão.  Bumba-Meu-Boi

Os brancos trouxeram o enredo da festa; os negros, escravos, acrescentaram o ritmo e os tambores; os índios, antigos habitantes, emprestaram suas danças e a cada fogueira acesa para São João, os festejos juninos maranhenses foram-se transformando no tempo quente da emoção, da promessa e da diversão, é nesta época de junho, que reina majestoso o Bumba-meu-boi.

O auto popular do Bumba-meu-boi conta a estória da Catirina, uma escrava que leva seu homem, o nego Chico, a matar o boi mais bonito da fazenda para satisfazer-lhe o desejo de grávida: comer língua de boi, descoberto o malfeito, manda o Amo (que encarna o fazendeiro, o latifundiário, o "coronel" autoridade) que os índios captu…

FESTAS POPULARES do TOCANTINS

Festas Populares e Religiosas do estado de Tocantins é algo sensacional que mostra uma cultura em ricos trajes para todos que queiram conhecer.
As festas exprimem cultura e tradição dos povos, tanto pelas cerimônias festivas quanto pelos rituais religiosos, essas celebrações reafirmam laços sociais, e raízes que aproximam os homens, movimentam e resgatam lembranças e emoções, tem características semelhantes mesmo com enfoques diferenciados, como as manifestações do canto, da dança, da música e, principalmente, o espírito de troca e fortificação, tão bem expressos no dito popular "lavar a alma".
As festas populares e religiosas traduzem a cultura popular, a linguagem do povo, tudo que vem dele e de sua alma.
Boi-Bumbá

Uma das principais manifestações brasileiras, que provavelmente surgiu no final do século XVIII, por influência da tradição portuguesa e dos faraós do Egito (adoradores do Boi Ápis, deus da Fertilidade), e que logo se espalhou por todas as regiões do nosso país, com…

FESTAS POPULARES - MG

Festas populares não podem faltasFestas populares em nossos estados são sempre recheadas de coisas bonitas e alegrias, cultura, assim também são as festaspopulares do estado de Minas Gerais, vocês conhecem? Então venham conhecer como algumas dessas festas são super movimentadas e bem legais, a alegria do povo do estado de Minas Gerias e de outros que comparecem vindo de todos os lugares do Brasil e dos estrangeiros.
Vesperatas, em Diamantina, Festa do Milho, em Patos de Minas, Festival do Ora-Pro-Nobis, em Belo Horizonte, e Festa do Divino em três cidades históricas: Diamantina, Serro e Sabará. Essas são algumas das principais festas em Minas Gerais, neste mês de maio de 2006, e que fazem parte do Calendário Turístico da Secretaria de Estado de Turismo.
Festas Vesperatas
Na terra de Juscelino Kubitschek e de Chica da Silva, no Circuito dos Diamantes, a 292 km de Belo Horizonte, as Vesperatas estão marcadas para os dias 6 e 20 de maio, na rua da Quitanda.

A programação vai até outubro, qua…