Pular para o conteúdo principal

TRADUTOR

ESTADO DO ACRE

Acre é um estado brasileiro, conheçam um pouco mais dele

O estado do Acre está situado no extremo oeste da Região Norte, tradicional produtor de látex, atraiu grande número de colonos no século passado, no auge dessa atividade econômica.
Acre-mapa
Desse povoamento ficaram marcas na culinária - em pratos como bobó de camarão, vatapá e carne-de-sol com macaxeira.

Atualmente, apenas uma reduzida parcela dos habitantes garante sua subsistência trabalhando nos seringais da floresta Amazônica, na extração da borracha.

Além do látex, a floresta Amazônica tem permitido aos acreanos obter rendimentos de produtos, como alimentos, medicamentos naturais e matéria-prima para a indústria de cosméticos.

Alguns exemplos desses produtos - muitos exportados para outros países - são o fruto da palmeira açaí, a pupunha (um tipo de palmito), o urucum e a folha da pimenta longa, usada na fabricação de perfumes.

Desenvolvimento sustentado - Se não houver uma adequada administração dos recursos, um modelo econômico sustentado na biodiversidade pode não evoluir. 

O desmatamento das regiões de floresta permanece em patamares elevados, chegando a atingir 60% de algumas áreas. Isso ameaça a flora, a fauna e o solo acreano, formado de rochas sedimentares, e extremamente vulnerável à erosão quando se retira sua cobertura vegetal.

A Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, em pesquisa recente, revela que a degradação do solo em áreas desmatadas e o plantio de gramíneas para pastagem colocam em risco aproximadamente 35 mil empregos.

As áreas ameaçadas alcançam 5,5 mil km2, superfície equivalente à do Distrito Federal. A falta de conhecimento ou o uso de técnicas inadequadas por parte da maioria dos produtores provoca danos sociais, econômicos e ambientais.

Os Pólos econômicos:

O Acre, do ponto de vista econômico, pode ser dividido em dois grandes pólos: o vale do Juruá, cujo centro comercial fica na cidade de Cruzeiro do Sul, no noroeste do estado, e o vale do Acre, com sede na capital, Rio Branco, no sudeste.

A região do vale do Juruá permanece bem preservada e abriga a Reserva Extrativista do Alto Juruá e o Parque Nacional da Serra do Divisor, onde há inúmeras reservas indígenas e onde se localiza a nascente do rio Moa, o ponto mais ocidental do Brasil, na fronteira com o Peru. A região do vale do Acre, mais industrializada e com uma agricultura mais produtiva, responde pela maior parte da borracha e dos alimentos produzidos no estado, como a mandioca, o arroz e o milho e a fruticultura.

Os Fatos Históricos:

O Acre foi incorporado ao território brasileiro em 1903. Antes, pertencia à Bolívia, cujas autoridades não eram respeitadas pela população, formada basicamente por brasileiros.

No final do século XIX, os muitos nordestinos que fugiram da seca para explorar seringais dessa área iniciam um movimento para a sua anexação ao Brasil.

A revolta dos brasileiros e a resistência dos bolivianos geraram graves conflitos, que só terminaram em 17/11/1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis. 

A posse definitiva da região custou ao Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas, áreas do Mato Grosso e o compromisso de construir a ferrovia Madeira-Mamoré, em Rondônia.

Em 1904, um decreto presidencial, assinado por Rodrigues Alves, torna o Acre um território federal, dividido em três departamentos: Alto Acre, Alto Purus e Alto Juruá.

Em 1962, o território foi elevado à categoria de estado, já que preenchia os requisitos estabelecidos pela Constituição vigente à época.
Acre-bandeira
Mais informações visite os sites:  www.ac.gov.br  e www.ibge.gov.br 

Abraços,
BrBão




Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FESTAS POPULARES do MARANHÃO

Festas populares estado Maranhão, são típicas, gente feliz, alegre mostrando os costumes desse belo estado brasileiro, imperdível para nós brasileiros que ainda não conhecemos e para os estrangeiros que podem comprovar a nossa rica cultura com suas festas nesse belo estado do Maranhão.  Bumba-Meu-Boi

Os brancos trouxeram o enredo da festa; os negros, escravos, acrescentaram o ritmo e os tambores; os índios, antigos habitantes, emprestaram suas danças e a cada fogueira acesa para São João, os festejos juninos maranhenses foram-se transformando no tempo quente da emoção, da promessa e da diversão, é nesta época de junho, que reina majestoso o Bumba-meu-boi.

O auto popular do Bumba-meu-boi conta a estória da Catirina, uma escrava que leva seu homem, o nego Chico, a matar o boi mais bonito da fazenda para satisfazer-lhe o desejo de grávida: comer língua de boi, descoberto o malfeito, manda o Amo (que encarna o fazendeiro, o latifundiário, o "coronel" autoridade) que os índios captu…

FESTAS POPULARES do TOCANTINS

Festas Populares e Religiosas do estado de Tocantins é algo sensacional que mostra uma cultura em ricos trajes para todos que queiram conhecer.
As festas exprimem cultura e tradição dos povos, tanto pelas cerimônias festivas quanto pelos rituais religiosos, essas celebrações reafirmam laços sociais, e raízes que aproximam os homens, movimentam e resgatam lembranças e emoções, tem características semelhantes mesmo com enfoques diferenciados, como as manifestações do canto, da dança, da música e, principalmente, o espírito de troca e fortificação, tão bem expressos no dito popular "lavar a alma".
As festas populares e religiosas traduzem a cultura popular, a linguagem do povo, tudo que vem dele e de sua alma.
Boi-Bumbá

Uma das principais manifestações brasileiras, que provavelmente surgiu no final do século XVIII, por influência da tradição portuguesa e dos faraós do Egito (adoradores do Boi Ápis, deus da Fertilidade), e que logo se espalhou por todas as regiões do nosso país, com…

FESTAS POPULARES - MG

Festas populares não podem faltasFestas populares em nossos estados são sempre recheadas de coisas bonitas e alegrias, cultura, assim também são as festaspopulares do estado de Minas Gerais, vocês conhecem? Então venham conhecer como algumas dessas festas são super movimentadas e bem legais, a alegria do povo do estado de Minas Gerias e de outros que comparecem vindo de todos os lugares do Brasil e dos estrangeiros.
Vesperatas, em Diamantina, Festa do Milho, em Patos de Minas, Festival do Ora-Pro-Nobis, em Belo Horizonte, e Festa do Divino em três cidades históricas: Diamantina, Serro e Sabará. Essas são algumas das principais festas em Minas Gerais, neste mês de maio de 2006, e que fazem parte do Calendário Turístico da Secretaria de Estado de Turismo.
Festas Vesperatas
Na terra de Juscelino Kubitschek e de Chica da Silva, no Circuito dos Diamantes, a 292 km de Belo Horizonte, as Vesperatas estão marcadas para os dias 6 e 20 de maio, na rua da Quitanda.

A programação vai até outubro, qua…