Pular para o conteúdo principal

TRADUTOR

Pontos Turísticos do Sergipe

Venha conhecer esses pontos turísticos do estado de Sergipe


Orla de Atalaia
Orla de Atalaia

A Orla de Atalaia é um dos um dos principais cartões-postais da cidade, tem 6 km de extensão e está a 9 km do centro da cidade, sendo uma das mais belas e equipadas orlas do país, totalmente preparada para o turismo, lazer e entretenimento.

Tem iluminação especial para banhos noturnos, quadras poliesportivas e um impressionante complexo de bares e restaurantes.

Lá você também encontra o Oceanário de Aracaju e Centro de Arte e Cultura de Sergipe, que fica ao lado da praça de eventos de Atalaia, o espaço possui de 1.610 metros quadrados, abriga 48 boxes para a venda de peças de artesanato local e uma área totalmente dedicada a oficinas para artesãos sergipanos. O centro funciona como um mercado aberto de artesanato produzido no estado, como redes, tapeçarias, cerâmicas e bordados, entre outros.

Parque da Cidade

Parque da Cidade
O parque fica no alto do Morro do Urubu, de onde se tem uma vista belíssima da cidade de Aracaju. Há um mini-zoológico no local e um teleférico onde o turista pode contemplar o resquício da mata atlântica brasileira.

Uma boa dica é visitar o parque no domingo à tarde, assim você pode conhecer o local e apreciar o belo chorinho que inicia às 18:00 horas no restaurante do parque que também serve algumas delícias da culinária regional como macaxeira frita e maniçoba.

Mirante da Praia 13 de Julho
Mirante da Praia 13 de Julho
A 13 de Julho é o um dos locais mais atraentes de Aracaju, situado no encontro do Rio Poxim com o Rio Sergipe é um verdadeiro cartão postal da cidade. 

Localizado numa área nobre da cidade, próximo ao Shopping Jardins e ao Shopping Riomar.

O Calçadão recebeu diversos aparelhos recreativos na sua orla, com ciclovia, quadras, mirante e pequenos bares, todos margeando um imenso mangue que embeleza o local. 

Ponte do Imperador
Ponte do Imperador
Um ancoradouro construído em 1859 para desembarque do Imperador Dom Pedro II e a Imperatriz Dona Teresa Cristina, que visitaram Sergipe em 1860.

A "Ponte do Imperador" é um atrativo turístico de grande valor histórico, tornando-se agora mais atraente com a instalação de uma maquete (Museu de Rua) animada que reproduz Aracaju dos anos 40, do século XX.

Mercados municipais
Mercados Municipais
Os antigos mercados Antônio Franco, datado de 1926, e Thales Ferraz, inaugurado em 1949, foram recentemente recuperados conforme o projeto original e transformados em centro comercial e cultural, abrigando lojas de produtos artesanais e típicas da região, restaurantes e bares. As estruturas dos mercados são estilo art nouveau (Antonio Franco) colonial espanhol e neocolonial (Thales Ferraz).

Orlinha do Bairro Industrial
Orlinha do Bairro Industrial
Orla do bairro mais antigo da cidade, à beira do rio Sergipe.

Foi revitalizada em 2003, transformando-se num gostoso atrativo turístico, lá você encontra diversos bares e restaurantes e tem uma visão privilegiada da ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros.

São Cristóvão (Cidade)
São Cristóvão (cidade)
Em Sergipe, a 23 km da capital, está a quarta cidade mais antiga do Brasil. 

A maioria dos monumentos históricos da cidade está concentrada nas três praças principais, todas localizadas no centro histórico.

Na Praça de São Francisco destacam-se o conjunto arquitetônico da Igreja e do Convento São Francisco, datada de 1693, onde funciona o Museu de Arte Sacra, o terceiro mais importante do Brasil em número e qualidade de peças expostas; a Santa Casa da Misericórdia, belo conjunto barroco construído no século XVII e o Museu Histórico, instalado no antigo Palácio Provincial, do século XIX, que serviu de residência para o Imperador Pedro II quando da visita à cidade, em 1860. 

Na Praça da Matriz mais preciosidades: a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória - o mais antigo monumento tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em Sergipe -, construída em 1608. 

É nessa praça que estão os principais órgãos da Prefeitura Municipal, sediados em construções históricas. Vale conhecer o Centro de Restauração, instalado no sobrado do balcão corrido.

Entre as construções que, também, merecem uma visita, estão a igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos e o Conjunto do Carmo, compreendendo a igreja, o convento e a Ordem Terceira.

O antigo claustro do convento foi transformado em santuário onde estão expostos os ex-votos, provenientes de graças alcançadas.

Ali, vive-se o simbolismo da cultura nordestina e a força da fé.

Laranjeiras (Cidade)
Laranjeiras (cidade)
A cidade guarda em seus monumentos traços marcantes da presença dos jesuítas, que contribuíram de forma efetiva à colonização. Em suas ruas respira-se muita religiosidade.

Lá estão famosas igrejas sergipanas, como as de Comandaroba, Nossa Senhora da Conceição e do Senhor do Bonfim, todas erguidas durante o pedo de permanência dos jesuítas. 

Sendo a segunda cidade histórica mais importante do Estado, concentra até hoje o maior número de manifestações folclóricas, muitas das quais já extintas no resto do Brasil.

Conheça o CENTRO HISTÓRICO da cidade, cujo conjunto arquitetônico e paisagístico é tombado pelo Iphan. Visite os MUSEUS DE ARTE SACRA, AFRO-BRASILEIRO e JOÃO RIBEIRO. 

Conheça o PATRIMÔNIO HISTÓRICO da cidade: igrejas e casas dos séculos XVII a XIX. Distância da capital: 23 km. Vias de acesso: BR–101 Cânion de Xingó na Cidade de Canindé do São Francisco.

Com a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó no Rio São Francisco, deu-se origem a um cânion, formado por um vale profundo, com 65 quilômetros de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros.

O visual é muito bonito, com rochas de granito avermelhado e cinza na encosta, além das diferentes espécies de aves e répteis na caatinga, vegetação do local. 

Há possibilidade de fazer passeios de lancha, escuna e catamarã (veleiro de dois cascos) por um labirinto para admirar o local.

Paisagens belíssimas, formações rochosas deslumbrantes, água cristalina, trilhas ecológicas, vegetação exuberante e fauna diversificada: Isso é Xingó, localizado no município de Canindé do São Francisco, a 213 km da capital.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FESTAS POPULARES do MARANHÃO

Festas populares estado Maranhão, são típicas, gente feliz, alegre mostrando os costumes desse belo estado brasileiro, imperdível para nós brasileiros que ainda não conhecemos e para os estrangeiros que podem comprovar a nossa rica cultura com suas festas nesse belo estado do Maranhão.  Bumba-Meu-Boi

Os brancos trouxeram o enredo da festa; os negros, escravos, acrescentaram o ritmo e os tambores; os índios, antigos habitantes, emprestaram suas danças e a cada fogueira acesa para São João, os festejos juninos maranhenses foram-se transformando no tempo quente da emoção, da promessa e da diversão, é nesta época de junho, que reina majestoso o Bumba-meu-boi.

O auto popular do Bumba-meu-boi conta a estória da Catirina, uma escrava que leva seu homem, o nego Chico, a matar o boi mais bonito da fazenda para satisfazer-lhe o desejo de grávida: comer língua de boi, descoberto o malfeito, manda o Amo (que encarna o fazendeiro, o latifundiário, o "coronel" autoridade) que os índios captu…

FESTAS POPULARES do TOCANTINS

Festas Populares e Religiosas do estado de Tocantins é algo sensacional que mostra uma cultura em ricos trajes para todos que queiram conhecer.
As festas exprimem cultura e tradição dos povos, tanto pelas cerimônias festivas quanto pelos rituais religiosos, essas celebrações reafirmam laços sociais, e raízes que aproximam os homens, movimentam e resgatam lembranças e emoções, tem características semelhantes mesmo com enfoques diferenciados, como as manifestações do canto, da dança, da música e, principalmente, o espírito de troca e fortificação, tão bem expressos no dito popular "lavar a alma".
As festas populares e religiosas traduzem a cultura popular, a linguagem do povo, tudo que vem dele e de sua alma.
Boi-Bumbá

Uma das principais manifestações brasileiras, que provavelmente surgiu no final do século XVIII, por influência da tradição portuguesa e dos faraós do Egito (adoradores do Boi Ápis, deus da Fertilidade), e que logo se espalhou por todas as regiões do nosso país, com…

FESTAS POPULARES - MG

Festas populares não podem faltasFestas populares em nossos estados são sempre recheadas de coisas bonitas e alegrias, cultura, assim também são as festaspopulares do estado de Minas Gerais, vocês conhecem? Então venham conhecer como algumas dessas festas são super movimentadas e bem legais, a alegria do povo do estado de Minas Gerias e de outros que comparecem vindo de todos os lugares do Brasil e dos estrangeiros.
Vesperatas, em Diamantina, Festa do Milho, em Patos de Minas, Festival do Ora-Pro-Nobis, em Belo Horizonte, e Festa do Divino em três cidades históricas: Diamantina, Serro e Sabará. Essas são algumas das principais festas em Minas Gerais, neste mês de maio de 2006, e que fazem parte do Calendário Turístico da Secretaria de Estado de Turismo.
Festas Vesperatas
Na terra de Juscelino Kubitschek e de Chica da Silva, no Circuito dos Diamantes, a 292 km de Belo Horizonte, as Vesperatas estão marcadas para os dias 6 e 20 de maio, na rua da Quitanda.

A programação vai até outubro, qua…