terça-feira, 22 de maio de 2012

Pontos Turísticos de Pernambuco

O litoral pernambucano tem 187 km de extensão repleto de pontos turísticos, onde estão localizadas dezenas de praias de todos os tipos, desde as urbanizadas até algumas ainda quase desertas. A primeira praia pernambucana, ao Norte, é a de Carne de Vaca, no município de Goiana. A última, ao Sul, é a de Coroa Grande, no município de São José da Coroa Grande. Veja, aqui, todas as praias do Estado, por municípios, com suas características e os serviços que oferecem. 
Carne de vaca
Carne de Vaca - Tem estreita faixa de areia, ondas fracas e, na maré baixa, coroas de areia antes dos recifes. Vilarejo com poucas residências e vasto coqueiral. Ao Norte, fica a foz do Rio Goiana. Ao Sul, fica o Riacho Doce que já foi cenário de gravações para televisão. 

Pontas de Pedras - De ondas fracas, areia fina e bastante sargaço na água. Onde fica o núcleo urbano de um distrito e onde sempre estão ancorados vários barcos de pescadores. Já foi exaltada em canção de Edu Lobo, filho de pernambucano. 

Barra de Catuama - Praia que ainda preserva alguma vegetação da Mata Atlântica. 

Catuama - Tem águas claras, recifes e areia batida. Na maré baixa, surgem bancos de areia, pedras e piscinas naturais. Núcleo de povoado, com igreja em devoção de Nossa Senhora da Penha. 

Atapuz - Vila de pescadores, próxima ao encontro do Rio Itapessoca com a Canal de Santa Cruz. Na vila, existe uma capela dedicada a São Sebastião. 

Tabatinga - Manguezal, coqueiros e casas de veraneio. A praia fica em área da Fazenda Tabatinga, propriedade privada. Acesso pelas praias vizinhas de Carne de Vaca e Pontas de Pedra. 

Itamaracá
Itamaracá
Pontal da Ilha - De águas calmas, boa para banho, manguezal. Ali desembocam o Rio Catuama e o Canal de Santa Cruz. 

Fortinho - De águas pouco profundas e ondas fracas, com blocos de pedra e região de um antigo forte.

Pontal de Jaguaribe - Considerada perigosa, em decorrência da foz do Rio Jaguaribe. Apresenta área de erosão marinha e é pouco freqüentada. 

Jaguaribe - Localizada na área urbana do município, tem dois quilômetros de extensão, onde estão localizados vários bares. Anualmente, realiza-se ali um festival de pesca de agulhas. Sua grande atração é a ciranda de Lia, a mais famosa cirandeira pernambucana. 

Praia dos Quatro Cantos - Urbana, com pequena faixa de areia na maré alta. 

Pilar - Praia urbana, com pequena faixa de terra na maré alta. Ali, fica o Cruzeiro de Nossa Senhora do Pilar

Rio Âmbar - Com casas de veraneio e onde fica o Iate Clube. Águas calmas e faixa de areia fina. 

Baixa Verde - Tem areia clara, coqueiral, casas de pescadores e de veraneio. 

Forno de Cal - Área de ocorrência de erosão marinha, tem diques de contenção. Destaque para as Pedra do Jacaré e Pedra Furada. 

Do Forte Orange - De águas calmas. Ponto de onde barcos e jangadas fazem a travessia para a Coroa do Avião, uma badalada ilhota no meio do canal do Rio Jaguaribe. Onde fica, também, a sede do Centro de Preservação do Peixe-Boi Marinho. 

Enseada dos Golfinhos - Manguezal, coqueiros e alguns bancos de areia. Boa para banho. Ao contrário do que o nome indica, não se vêem golfinhos na área. 

São Paulo - Com extenso banco de areia, arrecifes e piscinas naturais. 

Praia do Sossego - Vegetação de mangue, bancos de areia e piscinas naturais. A foz do Rio Jaguaribe integra a paisagem. 

Igarassu
Igarassu
Gavoa - De águas pouco profundas e piscinas naturais, é considerada excelente para esportes náuticos. Localizada a 13 km do centro da cidade, é ponto de partida para passeios de barcos para a Coroa do Avião e Itamaracá. 

Ilhota da Coroa do Avião - Área com luxuosas casas de veraneio. 

Paulista (Maria Farinha)
Maria Farinha
Conceição - Em seus dois quilômetros de extensão, tem águas tranqüilas e é pouco profunda. Coqueiros, muitos bares e barracas. 

Pau Amarelo - De águas calmas, com formação de bancos de areia que dão origem a pequenas ilhas e piscinas naturais. Muitos bares e barracas, sobretudo no trecho onde fica o Forte de Pau Amarelo, construção de 1719 que marca o local de desembarque dos holandeses no Brasil. 

Janga - Praia urbana, poluída em vários trechos. 

Maria Farinha - De águas rasas e calmas. Na maré baixa, os arrecifes ficam à mostra e a praia quase sem ondas. Abriga um parque aquático e é, também, um ponto de passeios de ultraleves. 

Olinda
Olinda
Rio Doce - Praia urbana, com muitos bares e restaurantes. Área de erosão marinha. 

Casa Caiada - Urbana, com proteção de pedra para conter o avanço do mar. Na maré baixa, as ondas praticamente desaparecem. 

Bairro Novo - Atualmente subdividida em várias mini-praias, em decorrência da construção de arrecife para conter o avanço do mar. Urbana, com alguns pontos poluídos. O banhista deve ter cuidado porque ocorre uma rápida alteração de profundidade. 

Farol - Na área urbana da cidade, poluída e pouco freqüentada. 

Carmo - Urbana, praticamente sem ondas, em decorrência do quebra-mar artificial. Ponto de chegada de barcos pesqueiros, pouco freqüentada, por conta da poluição. 

Milagres - Urbana, com ondas fortes, poluída no trecho próximo ao núcleo habitacional Ilha do Maruim, onde deságua um braço do Rio Beberibe, hoje totalmente degradado. 

Recife
Recife
Pina - Urbana, ondas fracas, com trechos temporariamente poluídos. 

Boa Viagem - Urbanizada, com pistas para Cooper, iluminada, quadras de esportes e outros equipamentos em seus sete quilômetros de extensão. Fica no bairro homônimo, onde estão concentrados os melhores hotéis da cidade. Uma das áreas nobres do Recife. 

Jaboatão dos Guararapes
Jaboatão dos Gararapes
Piedade - Urbanizada, com ondas fortes, tem 4,5 km de extensão, vizinha à praia recifense de Boa Viagem. Muitos bares e restaurantes, hotéis de luxo e outros equipamentos. 

Candeias - Praia urbanizada, ocasionalmente poluída. 

Barra de Jangada - Urbanizada.

Xeréu
Xeréu
Paiva - Bastante procurada para a prática de surf, tem águas mornas e transparentes. Vegetação de Mata Atlântica, coqueiral. Pequenas piscinas naturais formadas por pedras. Não dispõe de serviços. 

Itapuama - Com cerca de dois quilômetros de extensão, é local de pesca e esportes marinhos. Tem hotéis, bares e restaurantes. 

Xeréu - Devido à profundidade do mar, a praia é adequada para mergulho. Também é muito procurada para a pesca de vara. Na areia, onde existem rochas de origem vulcânica, o banhista encontra barracas que servem petiscos e refeições. 

Enseada dos Corais - Arrecifes naturais, ondas fracas. Os serviços são poucos, apenas bares e restaurantes. 

Gaibu - Ondas fortes e larga faixa de areia em seus três quilômetros de extensão. Boa para banho, mas exige atenção devido à profundidade do mar. Na maré alta, é boa para surfar. Dispõe de boa infraestrutura, com vários hotéis, pousadas, bares, restaurantes etc. É uma das mais badaladas praias do litoral pernambucano. 

Calhetas - Bastante procurada para mergulho, está encravada entre rochas e coqueirais. Dispõe de bares e restaurante e é um dos pontos de pesca submarinha no Estado. 

Paraíso - É uma minúscula praia, de aproximadamente trinta metros, entre grandes pedras. Os arrecifes deixam o mar quase sem ondas. Há serviço de bar e restaurante nas proximidades da praia. 

Suape - Praticamente sem ondas, mar pouco profundo, é considerada excelente para esportes náuticos. Na maré baixa, surgem bancos de areia. Dispõe de pousadas e bares. Fica na região onde foi construído o Complexo Industrial e Portuário de Suape. 
Ipojuca
Ipojuca
Camboa - Ainda deserta, a praia tem, em seus 800 metros de extensão, águas tranqüilas e pouco profundas. Piscinas naturais, coqueiros e mangue. O acesso é difícil (de Buggy, via praia do Cupe) e ali deságua o Rio Merepe. 

Muro Alto - De difícil acesso (só se chega ali de Buggy, moto ou a pé), tem um paredão de arrecifes com cerca de dois quilômetros de extensão, formando uma enorme piscina de água pouco profunda e sem ondas. Dispõe de hotel com mais de 200 apartamentos, sala de convenções, lojas, quadras esportivas, restaurante e bares. 

Pontal de Maracaípe - É uma praia fluviomarinha, na foz do Rio Maracaípe. Predominância de mangue. Área de esportes náuticos e para passeios de barco. Oferece serviço de aluguel de caiaques e banana boat. 

Porto de Galinhas
Porto de Galinhas
Cupe - Praia com 4,5 km de extensão, casas de veraneio, hotéis, coqueiral. Os arrecifes, num trecho, formam piscinas naturais. Na parte sem arrecifes, o mar é agitado, com ondas fortes, o que exige cuidado por parte dos banhistas. 

Maracaípe - Considerada um paraíso para os surfistas, tem águas profundas e ondas gigantes. Integra, inclusive, o calendário de campeonatos brasileiros e internacionais de surf. Coqueiral, areia fina e uma rica região de mangue. Tem complexo de restaurantes e bares. É uma das mais badaladas praias pernambucanas. 

Serrambi - É a praia pernambucana mais procurada pelos mergulhadores, pois fica numa região onde estão várias embarcações (ou restos delas) naufragadas. São embarcações de diferentes épocas: desde o Brasil Colônia ao período das grandes guerras mundiais. Dispõe de razoável serviço de restaurante, bares etc. 

Porto de Galinhas - Considerada uma das mais belas do Nordeste, atualmente é a mais badalada praia pernambucana. Tem águas mornas e quase sem ondas nos seus 6,5 km de extensão. Dispõe de dezenas de bares, boates, restaurantes e todo final de semana recebe milhares de visitantes. Pousadas e casas para alugar. Ideal para quem gosta de agitação. Vem registrando até mesmo engarrafamento de trânsito. 

Sirinhaém
Sirinhaém
Gamela - Praia de águas claras, arrecifes, extenso coqueiral. Dispõe de alguns bares e palhoças que oferecem comidas típicas da região. 

Guadalupe - Ainda tranqüila, com três quilômetros de extensão, integra o Projeto Costa Dourada, criado para aproveitar de forma planejada as potencialidades turísticas de uma extensa área que vai do município do Cabo de Santo Agostinho até o Estado de Alagoas. 

Barra de Sirinhaém - Praia fluviomarinha, tem como principal atração a prática de esportes náuticos. Com seis quilômetros de extensão, tem vários trechos onde o banho não é recomendável, por conta da violência das ondas.
Rio Formoso
Rio Formoso
Praias da Pedra e do Reduto - São as duas únicas praias do município que tem como maior atração o rio que lhe deu nome. Extensos coqueirais, bancos de areia e arrecifes. 

Tamandaré
Tamandaré
Boca da Barra - Na maré baixa, formam-se piscinas naturais e ainda é possível seguir dali, a pé, até a praia de Mamocambinhas, no município de Barreiros. Boa para banho, apresenta denso manguezal e abriga a foz do Rio Cano Quebrado. 

Praia de Campas - Com três quilômetros de extensão, é boa para banho e, no trecho em frente ao Hotel Marinas de Tamandaré, permite a ancoragem natural. Entre os serviços turísticos, tem boa estrutura de aluguel de equipamentos tipo jet-ski, banana boat e barcos. 

Tamandaré - Urbanizada, com dois quilômetros de extensão e boa oferta de equipamentos turísticos. Boa para banho e um dos refúgios para quem quer se livrar da agitação dos grandes centros urbanos. 

Dos Carneiros - Ainda um tanto deserta, tem apenas algumas casas de veraneio e poucos bares. São cinco quilômetros de bela paisagem. Arrecifes, coqueiral, águas pouco profundas e pequenas ondas. 

Barreiros
Barreiros
Praia do Porto - Para quem gosta de beleza selvagem. É a praia de mais difícil acesso em todo o Estado. Chega-se ali de Buggy , num percurso de sete quilômetros do centro de Bareiros. Outra opção é ir a pé, uma caminhada de cinco quilômetros, saindo da vizinha praia de Várzea do Uma, no município de São José da Coroa Grande. Cercada por três grandes rochas, é uma praia praticamente deserta. 

Gravatá
Gravatá
Mamocambihas - Praia pouco freqüentada, com denso coqueiral, afloramentos rochosos e trecho de mangue. Ideal para quem busca tranqüilidade. 

São José da Coroa Grande
São José da Coroa Grande
Gravatá - Localizada na região considerada como um dos melhores lugares da costa nordestina para a prática de pesca submarina. Ainda primitiva, vasto coqueiral, vegetação de mangue, ondas fracas. 

Barra da Cruz - Como a praia de Gravatá, também está localizada em excelente área para a pesca submarina. 

Várzea do Una - Baía com ondas fortes, larga faixa de areia. Localizada numa das melhores regiões do Nordeste para a caça submarina. 

Coroa Grande - Fica na região onde está o núcleo urbano do município. Ondas fracas, tem bancos de areia que vão até os recifes, a cerca de 500 metros da praia. Boa para caça submarina. 
FONTE: http://www.pe-az.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

. . .